| Eu por mim |

Rio de Janeiro
35 anos
capricorniana
mãe do Jota
FELIZ
bem-resolvida




| É passado... |


Ejaculação Precoce
O Juiz, a Polícia e o Malandro
Hellooooooooooooooo
Vergonha
Descobertas
Existe vida além da internet
The day after
O óbvio
Fatos virtuais de uma realidade surreal
O tempo É meu amigo!


| Arquivos |


Julho 2004
Agosto 2004
Setembro 2004
Outubro 2004
Novembro 2004
Dezembro 2004
Janeiro 2005
Fevereiro 2005
Março 2005
Abril 2005
Maio 2005
Junho 2005
Julho 2005
Agosto 2005
Setembro 2005
Outubro 2005
Novembro 2005
Janeiro 2006
Fevereiro 2006
Março 2006
Abril 2006
Julho 2006
Outubro 2006
Novembro 2009
Dezembro 2009


| Tô aqui também |

Reunião de Blogs
Metendo o Pau!


| Tops |

Aposentados
Bobby Bishop
Cafajeste (quase) Arrependido
Doutores da Alegria
Maldita Honey
Malvados
MusicalMente
Neurons & Shits
O que me define?
Pensar Enlouquece
Ponto Cego
Porta Curtas
Queer Closet
Quem no cosmos?
Se minha cama falasse...
Sopa de Letrinhas
Vai Chegando
ZeroK Begins





| A música do momento |


Ronald is Assassin
Search the Key

Fuck your health, fuck your body
Your life for me is not nothing
I want to vitiate you with my food

Come to hell with me
I love see you so heavy
Don’t see me like assassin
I am Ronald Mc`Donald and
I am just making my job

Please, come eat my delicious potato
Please, come eat my delicious hamburger
Yeah! Listen-me! Don’t eat on Bob`s!

Ronald is assassin
I love see you eat my food
Ronald is assassin
Come to hell with me
Assassin, assassin, assassin…

| Estatística |




on line



| Créditos |


Powered by Blogger

Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

Bravenet.com

LAYOUT BY CAFA ARREPENDIDO


Layout melhor visualizado em 800 X 600 pixels e I.E. 5 ou superior.



| quarta-feira, fevereiro 23, 2005 |


Sabe aquele probleminha de nada, pequenininho, mas que já te acompanha a um tempão? Decidi dar cabo de todos os meus, por mais insignificantes que pareçam. Parei pra contabilizar e me dei conta do tanto de tempo que eu perco pensando nessas coisinhas, e que acabo sempre deixando pra depois pela irrelevância.
Agora é a hora! Vou limpar minha cabeça e abrir espaço pra outras coisas.


Postado por Tati às 23:50




| terça-feira, fevereiro 22, 2005 |


"Desejo primeiro que você ame,
E que amando, também seja amado.
E que se não for, seja breve em esquecer.
E que esquecendo, não guarde mágoa.
Desejo, pois, que não seja assim,
Mas se for, saiba ser sem desesperar.
Desejo também que tenha amigos,
Que mesmo maus e inconseqüentes,
Sejam corajosos e fiéis,
E que pelo menos num deles
Você possa confiar sem duvidar.
E porque a vida é assim,
Desejo ainda que você tenha inimigos.
Nem muitos, nem poucos,
Mas na medida exata para que, algumas vezes,
Você se interpele a respeito
De sua próprias certezas.
E que entre eles, haja pelo menos um que seja justo,
Para que você não se sinta demasiado seguro.
Desejo depois que você seja útil,
Mas não insubstituível.
E que nos maus momentos,
Quando não restar mais nada,
Essa utilidade seja suficiente para manter você de pé.
Desejo ainda que você seja tolerante,
Não com os que erram pouco, porque isso é fácil,
Mas com os que erram muito e irremediavelmente,
E que fazendo bom uso dessa tolerância,
Você sirva de exemplo aos outros.
Desejo que você, sendo jovem,
Não amadureça depressa demais,
E que sendo maduro, não insista em rejuvenescer
E que sendo velho, não se dedique ao desespero.
Porque cada idade tem o seu prazer e a sua dor e
É preciso deixar que eles escorram por entre nós.
Desejo por sinal que você seja triste,
Não o ano todo, mas apenas um dia.
Mas que nesse dia descubra
Que o riso diário é bom,
O riso habitual é insosso e o riso constante é insano.
Desejo que você descubra,
Com o máximo de urgência,
Acima e a respeito de tudo, que existem oprimidos,
Injustiçados e infelizes, e que estão à sua volta.
Desejo ainda que você afague um gato,
Alimente um cuco e ouça o joão-de-barro
Erguer triunfante o seu canto matinal
Porque, assim, você se sentirá bem por nada.
Desejo também que você plante uma semente,
Por mais minúscula que seja,
E acompanhe o seu crescimento,
Para que você saiba de quantas
Muitas vidas é feita uma árvore.
Desejo, outrossim, que você tenha dinheiro,
Porque é preciso ser prático.
E que pelo menos uma vez por ano
Coloque um pouco dele
Na sua frente e diga "Isso é meu",
Só para que fique bem claro quem é o dono de quem.
Desejo também que nenhum de seus afetos morra,
Por ele e por você,
Mas que se morrer, você possa chorar
Sem se lamentar e sofrer sem se culpar.
Desejo por fim que você sendo homem,
Tenha uma boa mulher,
E que sendo mulher,
Tenha um bom homem
E que se amem hoje, amanhã e nos dias seguintes,
E quando estiverem exaustos e sorridentes,
Ainda haja amor para recomeçar.
E se tudo isso acontecer,
Não tenho mais nada a te desejar ".

Ao contrário do que muitos pensam NÃÃÃÃO, isso não é somente uma música do Frejat! Que, por sinal, deu essa 'chupada' e nem sequer mencionou os créditos. Muito feio isso.


Postado por Tati às 15:25




| quarta-feira, fevereiro 16, 2005 |


"Começou aquele intervalo insuportável entre o Carnaval e o Ano Novo."


Postado por Tati às 16:50




| segunda-feira, fevereiro 14, 2005 |


Acabaram, infelizmente. E muito rápido, devo acrescentar. 30 dias de 'no stress' contra 335 dias de vida louca. Muito pouco. E para deixar tudo mais excitante, passei as férias no mais absoluto dilúvio. Choveu o tempo todo! Quer dizer, ainda deu pra ir a praia um diazinho... Bom, programas ao ar livre cancelados, restou-nos o shopping. Filmes infantis em dia (vou me abster das resenhas, desculpem), muito McDonalds, e muito, muito, mas muito MESMO, videogame. Essas férias podem ser classificadas como um intensivão de aperfeiçoamento em jogos eletrônicos. Mas foi bom. Passamos o tempo todo grudadinhos, eu e João. E agora pra retornar o ritmo normal está sendo um sofrimento. Toda manhã ele chora quando eu venho pro trabalho, sente saudades. Eu também. ;~(
Mas falemos de outras coisas.
Carnaval.
Muito pouco a dizer, na verdade uma extensão das férias. Não viajei, não me embriaguei, não cai na folia. levei JP a matinê dois dias e fui pro Sambódromo na segunda ver a minha Beija ser tricampeã.
Aniversário.
Foi às vésperas das férias, portanto um dia muito corrido. Os presentes que amei:
1 bolsa Gilson Martins
2 sandálias
1 DVD “A Espera de um Milagre�
1 CD d’O Rappa
1 almoço
Muitos telefonemas
Muitos emails
1 post no ‘Reunião’
1 festa surpresa
Pois é, uma festa surpresa. Mas foi tão surpresa, tão surpresa, que eu saí do trabalho bem depois do horário e cheguei super tarde em casa. E o povo todo lá, me esperando pra jantar, morrendo de fome, coitados. Fazer o que? Afinal, era surpresa...
Mas foi também um dia de perdas. Chovia muito e tava o maior ‘entra-e-sai’ lá em casa. Quando o pessoal foi embora senti falta da minha Lilly (vale um outro post). Saí para procurar e nada. No dia seguinte a encontraram. Morta. Atropelada. Era muito birutinha a minha Lilly, fazia o maior auê, mas eu tô com saudade.
Mas a vida continua e deixa eu ir trabalhar porque, como dizia o poeta, o tempo não pára. Mas olha deixei um presente aqui embaixo pra vocês... Ele não é muito fofo?

Meu lindinho João Pedro

Tão vendo? Sou coruja não é à toa...

Beijos


Postado por Tati às 12:25




| quarta-feira, fevereiro 02, 2005 |


Postando diretamente do McDonalds!!!

Só pra dizer que:

  • Já vi todos os filmes infantis q estão em cartaz;
  • A tríade cinema+pipoca+McDonald devia ser considerada crime inafiancável;
  • Estou morrendo de saudades de vocês!!!!

As férias estão acabando. Prometo um post decente qdo voltar.

I WILL BE BACK!


Postado por Tati às 16:44