| Eu por mim |

Rio de Janeiro
35 anos
capricorniana
mãe do Jota
FELIZ
bem-resolvida




| É passado... |


Ejaculação Precoce
O Juiz, a Polícia e o Malandro
Hellooooooooooooooo
Vergonha
Descobertas
Existe vida além da internet
The day after
O óbvio
Fatos virtuais de uma realidade surreal
O tempo É meu amigo!


| Arquivos |


Julho 2004
Agosto 2004
Setembro 2004
Outubro 2004
Novembro 2004
Dezembro 2004
Janeiro 2005
Fevereiro 2005
Março 2005
Abril 2005
Maio 2005
Junho 2005
Julho 2005
Agosto 2005
Setembro 2005
Outubro 2005
Novembro 2005
Janeiro 2006
Fevereiro 2006
Março 2006
Abril 2006
Julho 2006
Outubro 2006
Novembro 2009
Dezembro 2009


| Tô aqui também |

Reunião de Blogs
Metendo o Pau!


| Tops |

Aposentados
Bobby Bishop
Cafajeste (quase) Arrependido
Doutores da Alegria
Maldita Honey
Malvados
MusicalMente
Neurons & Shits
O que me define?
Pensar Enlouquece
Ponto Cego
Porta Curtas
Queer Closet
Quem no cosmos?
Se minha cama falasse...
Sopa de Letrinhas
Vai Chegando
ZeroK Begins





| A música do momento |


Ronald is Assassin
Search the Key

Fuck your health, fuck your body
Your life for me is not nothing
I want to vitiate you with my food

Come to hell with me
I love see you so heavy
Don’t see me like assassin
I am Ronald Mc`Donald and
I am just making my job

Please, come eat my delicious potato
Please, come eat my delicious hamburger
Yeah! Listen-me! Don’t eat on Bob`s!

Ronald is assassin
I love see you eat my food
Ronald is assassin
Come to hell with me
Assassin, assassin, assassin…

| Estatística |




on line



| Créditos |


Powered by Blogger

Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

Bravenet.com

LAYOUT BY CAFA ARREPENDIDO


Layout melhor visualizado em 800 X 600 pixels e I.E. 5 ou superior.



| quinta-feira, novembro 24, 2005 |


Alguma coisa acontece no meu coração...
ou minha ida a São Paulo - Parte I


Algumas pessoas aqui já sabiam, outras não. Nesse fim de semana do feriado eu fui me aventurar em São Paulo. Já fazia algum tempo que queria conhecer a cidade, e aproveitei um 'estímulo' extra pra arrumar as malas e partir.

Bom, saí daqui do Rio na sexta, dia 11, no ônibus das 20h40. Me lembro bem da sensação que tive antes do embarque... eu estava com uma certa aflição, uma coisa de você estar partindo para algo completamente desconhecido. Eu chorava e não sabia porque (mas no finalzinho eu descobri).

Well, cheguei em Sampa às 02 e pouco da manhã e fui direto pra casa, que não dava para fazer programa nenhum nesse horário né, vamos combinar.

Sábado pela manhã fui ao Mercado Municipal. Bom, eu não conhecia antes, mas disseram que sofreu uma grande reforma e ficou muito mais bonito. De fato, lá é ótimo. Tomamos café da manhã por lá mesmo e partimos pras compras (ai que vida dura...)

Compras feitas, fomos ao Copam almoçar. Sobre o Copam nem vou falar muito, porque ele merece um post só pra ele, tamanhas as peculiaridades. Se o post da viagem demorou tanto pra sair, imaginem sobre o Copam... Então, pra vocês não ficarem totalmente alheios ao assunto, leiam aqui. Comemos feijoada, e depois fomos passear na Sé.

Feitos os devidos registros fotográficos em frente à Catedral, Marco Zero e Museu de Anchieta, fomos pra casa preparar o jantar (mentira que 'fomos preparar', porque eu - que era VISITA - não fiz nada hohohohohoho). Comi cordeiro com um risoto delicioso e uma pastinha maravilhosa, preparado pelo meu amigo chef de cuisine (e o nome dele não interessa, seus curiosos =P).

E assim o sábado acabou. No domingo acordamos tarde, passamos o dia lendo jornal, vendo filmes, tomando drinks, ouvindo (boa) música e conversando. Depois de passar o dia inteiro em casa, nada como aproveitar o bom tempo e conhecer umas das mais tradicionais cantinas do Bexiga: a Cantina Roperto. Eles servem de entrada uma pastinha de aliche que meu Deus, um sonho! Quando chegou o prato principal (nhoque de mandioquinha com molho de tomate) eu já tava quase explodindo de tanto comer pasta e pão!!!

Desnecessário dizer que minha dieta (me lembrei recentemente o significado dessa palavra) subiu no telhado, né?

Bom minha gente, pausa pro respiro. Esse post já tem 7 parágrafos e eu ainda estou nas primeiras 48hs da viagem! Preciso diminuir os detalhes... mas não são eles o mais interessante?

Bom, está decidido: manterei os detalhes. Mas vou dividir esse post, senão ninguém aguenta. Nem eu.


Postado por Tati às 01:35




| quinta-feira, novembro 03, 2005 |


Já chegou a primavera,
Mas não vejo as flores.
Não vejo mas ouço,
E seu som me chega claro e doce toda madrugada.
Anseio pelo momento de mergulhar em seu perfume.


Postado por Tati às 14:36