| Eu por mim |

Rio de Janeiro
35 anos
capricorniana
mãe do Jota
FELIZ
bem-resolvida




| É passado... |


Pequeno Príncipe
The Second Day
Nasceu!


| Arquivos |


Julho 2004
Agosto 2004
Setembro 2004
Outubro 2004
Novembro 2004
Dezembro 2004
Janeiro 2005
Fevereiro 2005
Março 2005
Abril 2005
Maio 2005
Junho 2005
Julho 2005
Agosto 2005
Setembro 2005
Outubro 2005
Novembro 2005
Janeiro 2006
Fevereiro 2006
Março 2006
Abril 2006
Julho 2006
Outubro 2006
Novembro 2009
Dezembro 2009


| Tô aqui também |

Reunião de Blogs
Metendo o Pau!


| Tops |

Aposentados
Bobby Bishop
Cafajeste (quase) Arrependido
Doutores da Alegria
Maldita Honey
Malvados
MusicalMente
Neurons & Shits
O que me define?
Pensar Enlouquece
Ponto Cego
Porta Curtas
Queer Closet
Quem no cosmos?
Se minha cama falasse...
Sopa de Letrinhas
Vai Chegando
ZeroK Begins





| A música do momento |


Ronald is Assassin
Search the Key

Fuck your health, fuck your body
Your life for me is not nothing
I want to vitiate you with my food

Come to hell with me
I love see you so heavy
Don’t see me like assassin
I am Ronald Mc`Donald and
I am just making my job

Please, come eat my delicious potato
Please, come eat my delicious hamburger
Yeah! Listen-me! Don’t eat on Bob`s!

Ronald is assassin
I love see you eat my food
Ronald is assassin
Come to hell with me
Assassin, assassin, assassin…

| Estatística |




on line



| Créditos |


Powered by Blogger

Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

Bravenet.com

LAYOUT BY CAFA ARREPENDIDO


Layout melhor visualizado em 800 X 600 pixels e I.E. 5 ou superior.



| terça-feira, agosto 03, 2004 |


Hoje eu não tô bem, tô enjoada. E ainda vejo isso! Era só o que faltava...
Por que os homens traem? Por Mário André Monteiro
Agora as mulheres não têm mais do que reclamar. Está comprovado cientificamente que nós machos temos o gene da traição em nossas cadeias de DNA.
Os homens, assim como muitos mamíferos, possuem uma parte do cérebro que produz o hormônio vasopressina durante o ato sexual. Esse hormônio faz com que nós não sejamos monogâmicos, ou seja, impossível de se contentar só com uma mulher, precisando correr atrás de outras para se satisfazer totalmente.
Como foi feito
Em um laboratório nos Estados Unidos, cientistas ministraram e manipularam esse gene dentro do cérebro de ratos silvestres, e a partir daí, começaram a se interessar pelas suas parceiras ratas, ignorando as outras fêmeas. Foi utilizado um vírus inofensivo para injetar um receptor no gene dos ratos. Esta fidelidade produzida certificou também que o hormônio produzido também está ligado à memória, pois toda vez que o rato encontrou-se com a fêmea, voltava a sensação de prazer.
A fidelidade entre nós Homo sapiens (leia-se homens e mulheres) na relação já é mais complicada do que uma simples manipulação no cérebro masculino. Os sentimentos humanos não permitem tanta possibilidade de mudanças no quadro. Os especialistas explicam que ainda falta descobrir ao certo quais partes específicas do cérebro das pessoas respondem ao seu estímulo de prazer. Ufa, ainda bem.
Isso indica, em outras palavras, que os machos seres humanos não são realmente fiéis, a não ser que exista algum fator intermediário, como a religião. Quem sabe algum dia os cientistas aprofundam as experiências com os humanos, e descubram uma forma precisa para amenizar os efeitos da vasopressina. Mas enquanto isso, o jeito é aproveitar e sempre usar a ciência como desculpa de alguma breve escapada.
Eles já são safados sem álibi, imagina agora!

PÓS POST
Se sua vida fosse um filme, qual seria? Dá um pulinho lá e descobre.



Postado por Tati às 11:26